Àquele que nos ama, que nos lavou de nossos pecados em seu sangue, glória e poder

No nosso terceiro dia de Seara, com tantas bênçãos e livramentos, a segunda pregação da manhã de segunda-Feira veio rasgar nossos corações, para que o sangue de Jesus possa entrar e limpar o que temos dentro de nós. Jacozinho ministrou a pregação “Àquele que nos ama, que nos lavou de nossos pecados em seu sangue, glória e poder”, tema central do Seara 2022, que nos apresenta a Jesus Salvador.
Jacozinho nos lembrou que Jesus deseja nos encontrar, se o homem era incapaz de chegar a Deus, Deus chegou até o homem; se não tínhamos forças necessárias para subir até Ele, Ele desceu até nós, para nos resgatar. Jacozinho nos fez refletir que quando estamos doentes, vamos ao médico, e o médico nos manda comprar remédios na farmácia, mas a nossa cura para as nossas doenças da alma é Aquele que está na Cruz, pois na sua Cruz Ele nos lavou pelo teu sangue, glória e poder.
“É Ele que nos perdoou todos os pecados, cancelando o documento escrito contra nós” (Cl 2, 13-14), devemos então procurá-lo e pedir para que derrame novamente teu sangue em nós.
Muitas vezes cometemos o pecado contra o terceiro mandamento, onde usamos de forma errada e desrespeitosa o nome e sangue de Jesus Cristo, mas a Cruz e Sangue é sinal de salvação, pois Jesus, descendente de Maria, esmaga a cabeça da serpente no madeiro da cruz. A nossa salvação está na cruz de Jesus. Na cruz está Aquele que é médico e remédio para nossa alma, por isso, devemos valorizar cada gota do sangue de Jesus porque Ele se deu na cruz para nos salvar. Esse Deus não ficou na cruz, Ele ressuscitou e está no meio de nós, e espera que nós o invoquemos.
A pandemia nos transformou em pessoas acomodadas, que não buscam mais o remédio sagrado que provém da Eucaristia, Confissão, da Cruz e do Sangue. As pessoas estão com preguiça, e Jesus nos chama para olhá-lo novamente na cruz, porque a ela cura e tira esse espírito de desânimo.
Jesus sofreu na cruz como um bandido, por amor a nós, e o sangue que saiu de d’Ele nos grita para termos ânimo e não desistir, pois Ele nos olha nos olhos de forma individual. Ele nos grita: “Coragem”! Porque o Ele venceu no madeiro, e você vencerá também. Somos livres pelo poder do sangue de Jesus, devemos clamar o nome e sangue de Jesus, porque nossa culpa foi perdoada, foi apagada, Deus restituiu nosso direito ao Céu.
Jacozinho, usando a passagem de Zaqueu, nos mostra que ele podia ter o que quisesse, era rico, mas ele tinha vontade de ver o Senhor. Ele tinha uma sede que não era saciada, nada preenchia, porque somente o nome de Jesus preenche e salva nossas vidas.
Devemos fazer como Zaqueu: “Ele desceu a toda a pressa e recebeu-o alegremente” (Lc 19, 7). Devemos correr em direção ao Senhor, se estamos perdidos, se estamos com a vida bagunçada, devemos correr até Jesus. Ele não veio para os curados, e sim para os doentes, se estamos cheios de problemas é porque não temos deixado a porta aberta para a salvação entrar. Se queremos ter uma casa estruturada, família, trabalho, o segredo de uma casa estruturada é estar aberta a nosso Senhor Jesus e a Maria; se queremos Salvação devemos abrir as portas da nossa casa. Somos convidados a clamar, louvar, e rezar o terço, pois através dessa poderosa oração, contemplamos Jesus crucificado. E Ele deseja nos dar a Salvação como deu a Zaqueu: “Hoje entrou a salvação nesta casa.” (Lc 19, 9).
Jesus tem sede de salvar almas, Ele morreu na cruz para que todo ódio e rancor fosse rompido. Quando as coisas estiverem difíceis, clame o sangue de Jesus. O perdão de Jesus deve nos levar a perdoar o meu próximo.
Temos até o último segundo da nossa vida para sermos salvos, mas que não queiramos esperar para experimentar o sangue, glória e poder de Jesus Cristo.

Comentários no Facebook