Te dou todas as festas mas o carnaval é meu

O Carnaval sempre foi uma festa que regia todo o meu ano. Os afetos desordenadamente ali vividos me prendiam e machucavam pelos próximos 365 dias.

Eu bebia muito. Cachaça com limão mesmo, pois não tinha dinheiro. Cheirava loló em uma latinha de cerveja, fumava cigarro e ficava com vários meninos numa mesma noite. Lembro bem que, num bloco onde as pessoas saiam pela rua de cara tampada, cheguei a beijar mais de 10 meninos numa mesma noite. Ah! E no final, ir para casa sozinha e com um vazio enorme dentro de mim.

De terça para quarta eu ficava na rua até quase 6 horas da manhã da quarta-feira de cinzas. Minha mãe até tentava argumentar que era errado estar na rua neste dia santo. Eu dizia que, se eu ainda não durmi, ainda era terça-feira e seguia o plano de aproveitar até o último minuto daquele ambiente vazio.

A quarta-feira de cinzas tinha sabor amargo, eram muitos sentimentos desordenados que invadiam meu coração e eu não sabia lidar com eles. Uma inquietação muito grande sempre fazia que eu prometesse para mim mesma que me valorizaria mais no próximo carnaval e que aqueles meninos que não quiseram estar comigo nem por uma noite inteira iriam se arrepender por não terem me valorizado.

Passava o ano afetivamente presa a um ou mais garotos com os quais havia iniciado qualquer tipo de troca afetiva. Eu me apegava e romantizava a mínima possibilidade de algo mais sério, de um namoro. De um casamento quem sabe. Que menina carente eu era!

Passei no vestibular e vim morar em Viçosa. Já havia passado o carnaval no SEARA no ano anterior e inclusive me questionava como tinha vivido tantos carnavais de minha vida daquela forma extremamente carnal.

Neste ano, estava decidida a passar o carnaval em minha cidade. Não pela festa, mas pela bagunça com os primos, e pelos amigos que somente eu via nesta data. Enfim, inventei uma desculpa, pois no fundo eu tinha saudades da vida velha, assim como Pedro que desejou voltar a ser pescador. Eu estava com minha capacidade de escolha confusa e enfraquecida.

Era cerco de Jericó preparatório para o SEARA e fui lá dar um oi para Jesus e ajudar com a oração, nem que fosse somente no Cerco, uma vez que não poderia ajudar durante encontro. Foi então que, diante de Jesus eucarístico, senti o Espírito Santo falando ao meu coração esta frase: TE DOU TODOS AS FESTAS MAS O CARNAVAL É MEU.

Desconcertada com a clareza e com o movimento libertador que estas palavras me fizeram viver eu só podia dizer: “sim Senhor”. E desde então, tenho obedecido a esta ordem clara que recebi. E como Deus tem me honrado por isso!!! Mesmo as outras festas do ano não fazem sentido nenhum se não as vivo perto de Deus.

Moro em Viçosa desde 2006, participo do Seara desde 2007 mais ou menos. Desde então, somente deixei de estar no SEARA no ano de 2019, pois Jesus estava acamado, na pessoa de minha mãe, lá na minha cidade e eu precisava cuidar dEle. Ou seja, tenho oferecido para Jesus o que Ele me pediu: que o Carnaval fosse uma festa dEle. E como tem sido bom poder estar com Jesus no SEARA e atender a esse pedido que Ele me fez.

“Mas Patricia, você fala tanto desse encontro, o que é esse tal SEARA?”

Com mais de 30 anos de existência, o SEARA traz uma opção diferente para os dias de carnaval à comunidade viçosense e às pessoas procedentes dos mais variados pontos do estado ou mesmo do país, onde num clima de alegria e paz são proferidas pregações, intercaladas com muita música, shows, orações, teatros, missas e seminários, visando sempre o anúncio da salvação em Jesus, o reavivamento da fé, a formação espiritual, a busca de uma conversão profunda e de uma vida de santidade.

Ah! E se você possui filhos de 4 a 11 anos não pode deixar de inscrevê-los no SEARINHA e no SEARA Teen, que é o retiro de carnaval para crianças. Com um cronograma preparado de forma bem dinâmica e didática. Todos os dias haverá momentos de pregação, teatros, além, é claro, de muita música e oração. Elas amam!!!

Estar no SEARA mudou completamente a minha vida. Depois de tanto quebrar a cara, como já disse acima, eu não desejava me casar, pensava apenas no casamento para cumprir tabela com meus pais, mas pensava também em adotar um filho e ser feliz somente nós dois. Foi numa pregação do SEARA que eu me abri para o que hoje é meu maior projeto: minha família.

Estou muito longe de ser aquilo que Deus quer, mas posso dizer que sou uma mulher muito melhor do que aquela menina carente e sonhadora, que tinha seus sonhos esmagados pelas vivencias carnais. Casei-me, tenho duas filhas e um desejo enorme de santificar e devolver para Deus, esse bem mais precioso que Ele me deu: Minha família.

Ei você, que já participou de muitos SEARAS, mas assim como Pedro, sente saudades da vida velha e em 2020 pensa em viver um carnaval mundano. Ou até mesmo você que pensa em viver um carnaval na sua casa, descansando. Escute a voz do Espírito Santo de Deus te dizendo: TE DOU TODAS AS FESTAS MAS O CARNAVAL É MEU.

Nunca pensei que dizer sim a um pedido de Deus causaria um impacto tão grande em minha vida. Também nunca pensei que aquele pedido que me foi feito em um Cerco de Jericó fosse um dia estendido a outras pessoas. Mas Deus sempre nos surpreende, não é mesmo? E o que precisamos fazer para poder ser surpreendidos por Deus? Precisamos estar abertos a fazer a vontade dEle e dizer sim aos pedidos ciumentos que Ele nos faz.

Não quero aqui dizer que o pedido que Deus te fez acima somente será atendido se você estiver no SEARA. Existem várias outras formas de estar com Deus e Ele sempre se revela àquele que quer encontrá-lo, o importante é dizer sim a este chamado.

Quero também te lembrar que existem carnavais onde você encontrará tudo, menos a presença de Deus. E também do quanto você pode estar com a vontade enfraqueçida e desejando voltar para uma vida velha ao negar-lhe este pedido.
Ouso em dizer uma coisa: Se tem uma forma de você oferecer a festa de carnaval para Deus e dizer sim ao pedido que Ele te faz é estando no SEARA. Vai por mim! Assim como eu, você não se arrependerá. Deus não se deixa vencer em generosidade e nos devolve muito mais do que ousamos oferecer-lhe.

Se ao ouvir um pouco do meu testemunho passou um filme em sua cabeça e ficou com um desejo enorme de dividir com a gente, não se contenha. Partilha logo abaixo um pouco do que esse Deus, outrora encontrado no SEARA, tem realizado em sua vida. Partilhe principalmente você que estava decidido a voltar para a vida velha, cheio de saudades carnais e de desculpas infundadas para justificar sua vontade enfraquecida.

Não deixe de partilhar, pois assim como o meu, o seu testemunho pode ser o empurrão que faltava para outros se diciderem e atenderem a este pedido ciumento de Deus.

Salve Maria!
Patricia Juliana do Carmo Nunes

Comentários no Facebook